CRÍTICA │ "Quando nos conhecemos", a união entre comédia romântica e viagem no tempo.




"Quando nos conhecemos" é a mais nova produção original da Netflix, uma comédia romântica com viagem no tempo.

A história se resume em um amor não correspondido, onde Noah (Adam DeVine) está completamente apaixonado pela sua melhor amiga, Avery (Alexandra Daddario), desde do dia que se conheceram. Porém, nunca pôde demonstrar o que sentia por ela, pois ela já havia encontrado seu par ideal, Ethan (Robbie Amell). O desenrolar do filme é basicamente resumido nas tentativas de Noah (Adam DeVine) em viajar no tempo e conquistar a sua amada. Mas, como nós sabemos após já termos visto “Efeito Borboleta”, “De volta para o futuro” e até mesmo “Click”, é que todo evento do passado por menor que seja tem um impacto gigantesco no seu presente (ou futuro, depende do ponto de vista). Logo, toda ação que ele toma no seu passado ao tentar conquistar sua amiga, gera futuros alternativos. Diversão para nós, para o protagonista nem tanto.

Avery (Alexandra Daddario) e Noah (Adam DeVine)

O filme explora o conceito de "amor verdadeiro", ou "alma gêmea", no sentido em que todo futuro alternativo que Noah (Adam DeVine) crie, Avery (Alexandra Daddario) e Ethan (Robbie Amell) sempre vão estar apaixonados, até mesmo se não formarem um casal. Fazendo com que o protagonista repense no significado de felicidade, e suas prioridades.

No decorrer da trama, o personagem principal começa a trilhar sua caminhada ao autoconhecimento, e acaba descobrindo que nem tudo que você deseja é realmente aquilo que você precisa.

O enredo é bastante clichê, como toda comédia romântica, nem mesmo tem algo de inovador, porém é um ótimo passatempo, e até mesmo um filme para ver com sua cara metade. Arranca suspiros e risadas, cumprindo seu papel de divertir os telespectadores.

O filme já está disponível no catálogo da Netflix. 


CRÍTICA │ "Quando nos conhecemos", a união entre comédia romântica e viagem no tempo. CRÍTICA │ "Quando nos conhecemos", a união entre comédia romântica e viagem no tempo. Reviewed by Ludmilla Maia on fevereiro 24, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário